Caso: 71 anos, elevado perímetro abdominal

2014-11-30


Este caso chegou com um problema de elevado perímetro abdominal e excesso de formação de gás intestinal. Estes aspectos interferiam negativamente na imagem corporal e qualidade de vida do indivíduo. O objectivo foi definido como “perder a barriga e deixar de ter gases intestinais”.
Este homem de 71 anos encontrava-se com uma glicémia alta (107mg/dL), hipercolesterolémia medicada, ureia e ácido úrico altos, entre outros indicadores de síndrome metabólica.
Estava medicado com estatinas, inibidor da ECA (enzima de conversão da angiotensina), pancreatina + enzimas digestivas, aspirina, fármaco anti-espasmódico (cloridrato de mebeverina) e ainda um manipulado de uma clínica de emagrecimento, um composto com vitaminas, sais minerais e finasterida, destinado a combater a alopécia androgenética masculina (queda de cabelo).
Eis as avaliações ao longo do processo, onde se recomendou uma dieta personalizada:
01/Jun 04/Jul 03/Ago 21/Set 19/Out 16/Jan
Peso (Kg) 82,6 77,6 75,3 73,9 73,9 72,1
Massa gorda (%) 29 32 23,4 22,4 22,2 21,7
Água (%) 48,7 47,8 50,5 51,1 51,3 51,3
PERÍMETROS
Cintura (cm) 99 95,5 93 90,5 92 88,5
Abdomen (cm) 101 96 94 91,5 91,5 90
PREGAS
Abdominal (mm) 40 38 36 31 30,5 31
Supra-ilíaca (mm) 26,5 22 22 17 17 17
Subescapular (mm) 22,5 28? 28 20 21 21,5
Axilar (mm) 29 20 19 17 17 17
Peitoral (mm) 24 24 22 20,5 18,5
Tricipital (mm) 15 12 10,5 10 10
Durante todo o processo o indivíduo realizou tai chi, pilates e musculação.
Neste momento, após ter reduzido o perímetro abdominal, conseguiu eliminar grande parte da medicação, incluindo os fármacos para o colesterol e os anti-espasmódicos (com a ajuda da médica que acompanhou o processo). A aprendizagem que fez ao longo do processo, permite-lhe, actualmente, controlar a alimentação de forma a não sofrer de inchaço abdominal nem formação significativa de gás intestinal, tendo melhorado a sua qualidade de vida tal como a sua saúde.