Caso: gluten e edema

2014-11-16


Caso: Homem com 50 anos, 1,88m de altura, edema crónico das mãos (melhora ao longo do dia), apneia do sono, historial familiar de deformações articulares. Já tomava vitamina D, magnésio e glucosamina. Já não consome leite e derivados há mais de 6 meses. Apenas pratica golf.
Gostaria de perder um pouco de peso, contudo o principal objectivo prende-se com a redução do edema das mãos. Este é o factor que mais interfere com a sua qualidade de vida, pois apresenta dificuldade nas tarefas matinais. Já procurou tratamento médico e outras terapias, sempre sem sucesso.
A única recomendação inicial foi a modificação do pequeno-almoço.
Em 6 semanas diminuíu significativamente o edema das mãos pela primeira vez em muitos anos, pois o seu pequeno-almoço era rico em gluten.
A satisfação do cliente foi de tal forma que assumiu que o gluten ficará definitivamente fora da sua dieta, mesmo nunca tendo sido diagnosticado com doença celíaca. Não desejou fazer dieta hipocalórica, pelo que o objectivo de perda de peso passou para segundo plano.
Data     Peso
05/Jun     90,5
20/Jun     90,9
18/Jul     88
21/Ago     89,4
12/Dez     86,5
16/Jan     85,3
14/Fev     85

Ao longo do programa de acompanhamento notou melhoria da sua performance no golf, não só devido à melhoria da pega (sensibilidade e coordenação oculo-manual), como da resistência física.
A inflamação provocada pelo gluten, ao qual esta pessoa apresentava hipersensibilidade (sem que tivesse conhecimento e por isso consumindo diariamente), acentuava significativamente o seu problema de edema das mãos, entre outros sinais/sintomas mais subtis.
Neste momento o edema não constitui um problema e os seus níveis de energia aumentaram grandemente, tendo perdido algum peso.